Everton apresenta uma leitura do trabalho de Oiticica com enfoque justamente no corpo e sua dimensão política. Como veremos nas páginas do livro, Oiticica evoca a participação do público nas obras, implicando os corpos na interação como modo de compor a obra. Junto a isso, ele reconhece e provoca a presença de outras corporeidades e existências marginalizadas do contexto artístico e sócio-histórico brasileiro. Com isso, participação tem diversas matizes que em sua obra convocam corpos humanos e não humanos  coexistindo, bem como múltiplas realidades culturais e sócio-históricas em um tipo inovador de disputa, que não apazigua, cria condições para debates e tomadas de posição na vida e na arte. Enfim, experimenta o intercâmbio possível de realidades sócio culturais díspares pela produção de uma visibilidade recriada de fazeres e territórios constantemente excluídos e com diálogo inexistente no Brasil.

Corpos & incorporais

R$ 0,00Preço
  • Gratuito